Luciana confiante na equipe de hipismo

Luciana Diniz-Knippling é paulistana e chegou à equipe olímpica de salto em Atenas, depois de alguns anos de tentativas que nunca resultaram na vaga. Nestes dias, a amazona de 1,76 e 56 quilos está em Markopoulo, onde fica o centro hípico, considerado por muitos o mais bonito hoje do mundo.Agência Estado - Com quantos anos você começou a montar e com quantos foi para a Europa?Luciana Diniz-Knippling - Comecei com nove. E me mudei com 19.AE - Por quê? Por causa do hipismo mesmo?Hã-hã. Morei na Bélgica por um ano e em 1990 optei pela Alemanha. Porque eu gosto da Alemanha.AE - Lá, conheceu seu marido. Ele também é do hipismo?Hã-hã.O nome dele é André. Sim, ele monta.AE - E tiveram filhos gêmeos.O Pedro e o Paulo, que estão com dois anos e meio.AE - Você esteve para competir em olimpíadas algumas vezes e foi preterida nas seletivas.Tudo vem no tempo certo.AE - Era para você ter ido em Atlanta/96?Luciana - Foi quando vendi meu cavalo "False" para o Felipe (Luiz Felipe Azevedo, o Felipinho) e ele ganhou medalha (o Brasil foi bronze por equipes, assim como em Sydney/2000).AE - E agora, depois de ser mãe, os filhos estarem um pouco maior, está mais preparada?Há-hã. Meus resultados têm sido bons. Estou mais preparada.AE - Com quantos anos você está?Com 33. Tudo na vida tem seu momento.AE - Hoje você tem cavalos melhores?Meus cavalos sempre foram bons.AE - E com qual você vai competir aqui?Com o "Mariachi".AE - E como ele é?Como, como ele é?AE - De temperamento. É arisco, mais calmo? Ousado?Luciana - É tranqüilo.AE - E você também?Também.AE - Quais os resultados que considera seus melhores até agora?Este ano fiz o primeiro lugar em Steinbeirg, o segundo no GP de Biera, o terceiro em Wiesbaden.AE - O Brasil tem chances de medalhas por equipe? E no individual?Nos dois.AE - O que seria um bom resultado para você?O que Deus quiser.AE - Você costuma rezar?Sim.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.