Divulgação
Divulgação

Luciano Corrêa é ouro e salva dia do Brasil no judô

Outros seis judocas brasileiros não conseguem chegar à disputa por medalhas

Agência Estado

16 de fevereiro de 2014 | 14h42

OBERWART - Aos 31 anos, Luciano Corrêa mostrou neste domingo que ainda tem muito a oferecer ao judô brasileiro. Na abertura da temporada para ele, salvou do dia do Brasil com uma medalha de ouro na European Cup (antiga Copa do Mundo) de Oberwart, na Áustria, na categoria até 100kg. Os outros seis brasileiros que lutaram não conseguiram chegar sequer à disputa pela medalha nesta etapa que é a de menor valor para o ranking do Circuito Mundial.

O resultado é importante para Luciano porque a categoria até 100kg não tem titular na seleção brasileira. Exatamente por isso a CBJ (Confederação Brasileira de Judô) enviou os quatro atletas do grupo para a Europa. E o veterano foi quem se deu melhor, ficando com o ouro após quatro vitórias, nenhuma delas sobre atletas que estão entre os 70 melhores do ranking mundial.

Apesar da chave teoricamente tranquila, os outros três brasileiros da categoria decepcionaram logo na estreia. Renan Nunes perdeu de Chingiz Mamedov (Quirguistão), que acabou com a prata, Rafael Buzacarini ficou em Miklos Cirjenics (Hungria) e Hugo Pessanha perdeu para Ryosuke Takahashi (Japão).

Depois de faturar prata no Grand Slam de Paris e sugerir que poderia brigar pela vaga olímpica brasileira dos pesados contra Rafael Silva, David Moura foi mal na Áustria. Ganhou de um ucraniano na primeira luta, mas depois sofreu duas derrotas e ficou sem medalha. Na categoria até 90kg, Eduardo Bettoni perdeu na estreia, enquanto Eduardo Santos parou na segunda luta, sem chance de disputar a repescagem.

Tudo o que sabemos sobre:
judôLuciano Corrêa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.