Lucimar Teodoro é flagrada no antidoping

Lucimar Teodoro, de 28 anos, pode não disputar o Mundial de Berlim, a partir de 15 de agosto. A atleta, classificada para os 400 metros com barreiras, foi flagrada em exame antidoping no Troféu Brasil, realizado entre os dias 4 e 7 de junho, no Rio.Apesar do estágio inicial do processo (apenas a amostra A do teste foi analisada), a equipe de Lucimar, Rede Atletismo, decidiu divulgar o fato em seu site - assim, quebrou a conduta de confiabilidade e sigilo normalmente imprimidas à questão. Os casos só são divulgados de maneira oficial quando o resultado positivo é confirmado. A atitude da equipe causou estranheza ao advogado Thomaz de Paiva, oficial antidoping da CBAt. "Eles se anteciparam aos fatos e, por isso, há a confirmação da CBAt. A divulgação precoce deste tipo de resultado causa insegurança ao atleta." O especialista afirma que ainda não se pode falar em resultado positivo de Lucimar. "Só temos o resultado analítico adverso, o que demonstra que uma substância proibida foi encontrada. Sempre há a hipótese de contaminação da amostra, por exemplo."Em nota assinada pelo presidente do time, Jorge Queiroz de Moraes Júnior, há a informação de que a atleta e sua equipe se reuniram na terça-feira, quando decidiram pedir a análise da contraprova e enviaram uma justificativa à CBAt. Procurado pelo Estado, o diretor da equipe, Marcos Coreno, afirmou que a Rede não se pronunciará até o fim do processo. A amostra B deve ser analisada no prazo de uma semana. Enquanto o processo não chega ao fim, a atleta está proibida de disputar competições. Lucimar obteve a classificação para Berlim em 24 de maio, no Grande Prêmio Brasil, em Belém (PA), quando foi a 3ª colocada (55s84 - recorde sul-americano). No Troféu Brasil, foi a 2ª nos 400 m com barreiras, 5º nos 400 m rasos e campeã no revezamento 4 x 400 m.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.