Lugano, inspiração de Saavedra no São Paulo

Diego Lugano chegou ao São Paulo no começo de 2003 sob muita desconfiança. Ninguém conhecia o zagueiro uruguaio, indicado pelo empresário Juan Figer e que recebeu o rótulo de "jogador do presidente" por ter sido bancado por Marcelo Portugal Gouvêa, sem o aval do então técnico Oswaldo de Oliveira. O tempo passou e o beque mostrou que o julgamento foi precipitado. Lugano foi campeão da Libertadores e do Mundial como titular em 2005. E no ano seguinte, deixou o Morumbi com status de ídolo.O chileno Nelson Saavedra conhece a história. E foi com a esperança de trilhar o mesmo caminho, e com discurso confiante, que se apresentou ontem no CT da Barra Funda. "Sei que pouca gente me conhece no Brasil, mas confio muito no que eu posso fazer", afirmou. O jogador também foi indicado por Figer. O chileno estava no Palestino, do seu país, e fica no São Paulo até o fim do ano. "Posso retribuir aos dirigentes essa confiança que têm em mim."

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.