Luis Alvaro nega ter dito que lesão de Ganso era incurável

O presidente do Santos, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, negou ontem a notícia publicada pelo 'Estado', na qual afirma que a lesão de Paulo Henrique Ganso, negociado com o São Paulo na semana passada, era "incurável". "Gostaria de esclarecer de forma veemente que, em nenhum momento, afirmei que a contusão do atleta Paulo Henrique Ganso é incurável, como repercutiram alguns veículos de imprensa", registrou o dirigente, em nota oficial. "Faço questão de repelir qualquer declaração neste sentido, pois, inclusive, ela deporia contra os fatos. Se não acreditasse na recuperação plena do atleta, em nenhum momento o Santos teria tentado renovar seu contrato por mais de três vezes." O 'Estado' mantém as informações publicadas.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.