Luís Fabiano destrói rival, na corrida pela Copa

Luís Fabiano ainda não tem a certeza de que vai disputar a Copa do Mundo de 2010. Por mais que faça os gols da seleção, sempre se pergunta se a camisa 9 amarela é dele. Ontem, não foi diferente. Fez dois dos três gols da vitória por 3 a 0 do Brasil contra a Itália e saiu desconfiado. "Eu tenho o sonho de disputar uma Copa do Mundo. E, quando a gente tem um sonho, tem de correr atrás. É o que estou fazendo."A dúvida de Luís Fabiano persiste. Na sua cabeça, os gols e a boa sequência de partidas pela seleção não garantem a sua vaga. "Sempre há uma desconfiança. Grandes jogadores, como o Romário e o Ronaldo já vestiram essa camisa. Então, sempre é mais difícil."Nas Eliminatórias, é o artilheiro do Brasil com sete gols em nove jogos. Na Copa das Confederações, três gols em três jogos. E quer mais. "Minha meta, promessa, era de marcar pelo menos cinco gols em cinco partidas. Por enquanto, estou na média. Agora os jogos ficarão mais difíceis, não sei se vou conseguir. Vou lutar. Vida de atacante é assim."Até em casa há cobranças. A filha, Giovanna fez aniversário quinta-feira. Completou 5 anos e pediu um gol de presente. O Brasil venceu os EUA por 3 a 0, mas ele não marcou. "Ela me ligou brava", contou Luís Fabiano. "Ainda bem que hoje (ontem), marquei em dose dupla. Um para Giovanna e outro para Gabriela (caçula, de 2 anos). Agora todos estão felizes em casa."

Luiz Antônio Prosperi e Sílvio Barsetti, O Estadao de S.Paulo

22 de junho de 2009 | 00h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.