Lula brinca com Obama sobre eleição da sede olímpica

Na reunião de cúpula do G-20, nesta sexta-feira, em Pittsburgh (EUA), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, brincou com o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sobre a compra dos caças franceses pelo Brasil, em detrimento da oferta norte-americana. Obama disse que, diante disso, irá "disputar para valer" para que Chicago ganhe do Rio na eleição para a sede da Olimpíada de 2016, semana que vem, na Dinamarca. "Eu falei para ele: ''Pode ser sua segunda derrota''", contou Lula.

NALU FERNANDES, Agencia Estado

25 de setembro de 2009 | 21h49

Além de Chicago e Rio, Madri e Tóquio estão na disputa para receber a Olimpíada de 2016. Para Lula, a candidatura brasileira tem boas chances de vencer. "Pode ser que aconteça de não ganhar. Mas será a primeira vez que derrotam uma cidade sem explicação. Porque a proposta do Rio é infinitamente melhor e os compromissos são muito grandes entre município, Estado e União", disse o presidente, que irá a Copenhague para dar seu apoio na eleição do Comitê Olímpico Internacional (COI).

Para defender a vitória do Rio, Lula lembrou nesta sexta-feira que os Estados Unidos já organizaram quatro edições da Olimpíada, enquanto o Japão e a Espanha também tiveram sua chance. "O Brasil está entre as 10 (maiores) economias (do mundo) há muitos anos e nunca realizou uma Olimpíada", afirmou o presidente, fazendo campanha abertamente pela vitória brasileira na eleição da sede olímpica. "Quero saber qual é a cidade do mundo que pode oferecer uma hidromassagem em mar aberto como o Rio de Janeiro."

Tudo o que sabemos sobre:
OlimpíadaLulaObama

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.