Lula cobra e CBF abre o cofre

Entidade anuncia prêmio às vice-campeãs na Copa depois de ouvir críticas do presidente

Bruno Lousada, O Estadao de S.Paulo

02 de outubro de 2007 | 00h00

Em seu programa semanal de rádio, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva reconheceu ontem que as meninas que calçam chuteiras e correm atrás da bola "não são tão valorizadas como deveriam ser pelas entidades que cuidam do esporte feminino no Brasil". E cobrou melhorias. A declaração foi dada um dia depois de a seleção brasileira perder o título da Copa do Mundo para a Alemanha (2 a 0). O ministro do Esporte, Orlando Silva, pretende reunir-se logo em Brasília com a diretoria da CBF para tratar do assunto. Tentando se antecipar, a entidade do futebol divulgou uma nota na noite de ontem onde promete pagar às jogadoras o valor distribuído aos atletas masculinos campeões da Copa de 2002."Essas meninas não podem jogar apenas de quatro em quatro anos ou jogar de quando em quando", declarou Lula, durante o programa Café com o Presidente. "É preciso que a gente dê mais atenção ao futebol feminino, porque elas, com esforço próprio, se transformaram em motivo de orgulho para todos nós, brasileiros." O presidente disse, que as atletas vice-campeãs "precisam, na verdade, levantar a cabeça, saber que estamos começando um processo muito grande". "São valorosas, deixaram o Brasil orgulhoso."A CBF informou que "há muito tempo investe no futebol feminino" e que, em parceria com o Ministério do Esporte, vai criar a Copa do Brasil para as mulheres, prevista para começar no fim de outubro. A assessoria da entidade revelou, ainda, que 90 % das equipes já foram definidas - mas não citou o nome dos clubes. Já a Liga Nacional de Futebol (Linaf), entidade que até então organizava as competições oficiais da modalidade no País, questionou o governo federal a respeito da demora do repasse de verbas do projeto Bolsa-Atleta para as jogadoras da seleção de futebol. O presidente da Linaf, Luiz Carlos Picolo, disse que as atletas estariam em outra situação se tivessem recebido recursos. Por meio de sua assessoria, o Ministério do Esporte negou a acusação e disse que o pagamento está em dia.Na onda do sucesso da seleção na China, o presidente da Superintendência de Desportos do Estado do Rio de Janeiro (Suderj) e secretário de Esportes, Turismo e Lazer, Eduardo Paes, ressaltou seu desejo de realizar em 2008 o Campeonato Estadual de futebol feminino. A seleção brasileira feminina desembarca no Brasil hoje, às 5h20, sem sete atletas que atuam no exterior e vão se reapresentar aos seus clubes - incluindo Marta.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.