Lula lança programa para policiais de Copa e Olimpíada

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva lançou nesta terça-feira o Programa Bolsa Copa e Bolsa Olimpíadas, destinado a profissionais de segurança dos Estados que sediarão os jogos da Copa do Mundo de 2014 e do Rio de Janeiro, que será o palco da Olimpíada de 2016.

VANNILDO MENDES, Agencia Estado

26 de janeiro de 2010 | 15h56

O programa é um complemento salarial que será pago a policiais militares e civis, bombeiros e membros das guardas municipais das capitais que sediarão as partidas do Mundial. No caso do Bolsa Copa, os valores iniciais serão de R$ 550 agora em 2010, sobem para R$ 650 em 2011, aumentam para R$ 760 em 2012, vão a R$ 865 em 2013 e chegam a R$ 1 mil no ano da competição.

Já no caso da Bolsa Olimpíadas, o valor será fixo de R$ 1.200, a partir de julho ou agosto deste ano. O decreto assinado pelo presidente estabelece que os Estados devem assinar um termo de adesão ao programa, no qual se comprometem a encaminhar projeto de lei às Assembleias Legislativas para incorporar esses valores aos salários desses profissionais a partir de 2016.

Nos outros Estados, os policiais com renda inferior a R$ 1,7 mil estão sendo assistidos pelo Bolsa Formação, com o adicional de R$ 400, bancados pela União. O auxílio subiu para R$ 443 a partir deste mês.

O ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que o Programa Nacional de Segurança Pública está mudando o paradigma da segurança no País por combinar repressão qualificada com ações preventivas em favor da juventude. Estiveram presentes à cerimônia, no Ministério, em Brasília, a ministra da Casa Civil, Dilma Rousseff, o governador do Rio de Janeiro, Sergio Cabral, e o prefeito do Rio, Eduardo Paes, entre outras autoridades.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.