Luta terá mais dois eventos femininos nos Jogos de 2016

Em compensação, foram retiradas duas categorias que foram disputadas pelos homens em 2012

AE-AP, Agência Estado

09 de agosto de 2013 | 14h44

MOSCOU - O programa de competições da luta foi alterado para os Jogos Olímpicos de 2016. No Rio, haverá mais duas categorias entre as mulheres. Em compensação, foram retiradas duas categorias que foram disputadas pelos homens em 2012, na Olimpíada de Londres.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) explicou que uma categoria do estilo livre e outra da luta greco-romana para homens vai ser transferida para as mulheres no estilo livre. A mudança deixa, assim, cada disciplina (luta livre masculina e feminina e luta greco-romana masculina) com seis categorias de peso na Olimpíada do Rio.

As mudanças foram propostas pela Federação Internacional de Lutas Associadas (Fila, na sigla em francês) para criar mais igualdade e fortalecer a tentativa do esporte de se manter no programa olímpico para os Jogos de 2020.

O COI disse que o seu conselho também aprovou as mudanças definidas anteriormente na vela: a saída das classes Star, na qual Robert Scheidt faturou medalhas olímpicas em 2008 e 2012, masculina e Match Race feminino, com as entradas das classes 49er FX para mulheres e da Nacra17 obrigatoriamente mista.

O comitê disse que permitiu as alterações porque elas não vão aumentar o número de atletas participantes. Os organizadores dos Jogos do Rio trabalham com a participação de cerca de 10.800 atletas na próxima Olimpíada.

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada de 2016lutaeventosRio 2016

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.