Luis ROBAYO / AFP
Luis ROBAYO / AFP

Lutador marroquino tenta morder a orelha do rival no boxe e é desclassificado da Olimpíada

Gesto lembrou um dos episódios mais memoráveis ​​do boxe, quando Mike Tyson mordeu a orelha de Evander Holyfield em 1997; dessa vez, porém, o competidor só conseguiu uma boca cheia de suor e a desclassificação

Redação, O Estado de S.Paulo

28 de julho de 2021 | 05h21

Um boxeador peso-pesado marroquino tentou morder a orelha de um rival da Nova Zelândia nesta terça-feira, dia 27, em sua primeira luta nos Jogos de Tóquio. A tentativa de Youness Baalla de "imitar" Mike Tyson ocorreu no fim do terceiro round, antes de ele ser derrotado pelo adversário, David Nyika, que avançou para as quartas de final.

"Ele não me deu uma mordida completa", disse Nyika. "Por sorte, ele estava usando protetor bucal e eu estava suando (...) acho que ele tentou machucar minha bochecha, mas provavelmente só ficou com a boca cheia de suor."

O árbitro não viu o incidente, que só foi captado por câmeras de televisão. Por isso, Baalla não foi penalizado durante a luta, mas, de qualquer forma, Nyika venceu com folga.

Em um dos episódios mais memoráveis ​​do boxe, Tyson mordeu a orelha de Evander Holyfield duas vezes em 1997. Baalla não teve tanto sucesso no ato, mas foi muito criticado nas redes sociais após seu gesto. Mais tarde, o próprio neozelandês defendeu o rival em sua conta do Instagram.

"O calor da batalha pode trazer à tona o melhor e o pior das pessoas", disse. "Isso faz parte do esporte. Eu não tenho nada além de respeito pelo meu rival e me solidarizo pela frustração que ele deve ter sentido." Na sexta-feira, Nyika enfrentará Uladzislau Smiahlikau, de Belarus, por uma vaga nas lutas por medalhas./AP

Tudo o que sabemos sobre:
Olimpíada 2020 TóquioboxeMike Tyson

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.