Divulgação
Divulgação

Lyoto Machida bate iraniano e se aproxima de disputa por cinturão

Brasileiro pode ser adversário do vencedor de Chris Weidman e Vitor Belfort

O Estado de S. Paulo

16 de fevereiro de 2014 | 10h13

JARAGUÁ DO SUL - A noite de sábado foi boa para o Brasil no UFC. Lyoto Machida venceu o iraniano Gegard Mousasi na cidade de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina por decisão unânime dos jurados e agora se credencia para disputar o cinturão dos médios (até 84kg) contra o vencedor de Chris Weidman e Vitor Belfort, que se enfrentam em maio.

Com muita experiência, Lyoto soube controlar o combate desde o início e utilizou muito bem o apoio da torcida brasileira, que vibrou com o combate do início ao fim. Apesar disso, Gegard Mousasi não se intimidou com a torcida contra e, ao receber vaias, foi irônico e fez gestos de que não estava ouvindo o barulho dos espectadores brasileiros.

A luta foi equilibrada do início ao fim, sem muitas chances de nocaute em nenhum dos dois lados. Apesar disso, Lyoto Machida mostrou sempre mais vontade de procurar o contato e foi acumulando pontos. Sabendo que estava atrás no placar, o iraniano decidiu partir para o tudo ou nada apenas no quinto e último round, quando acertou um jab limpo no rosto de Lyoto, que passou a sangrar no nariz. Ciente da voracidade do adversário, o lutador brasileiro tratou de controlar as ações para ganhar tempo e não foi mais surpreendido.

Ao final do combate, vitória unânime de Lyoto Machida, que chega a 21 triunfos em 25 lutas no UFC. Apesar de ainda não ter nenhuma confirmação sobre um futuro combate, o brasileiro não escondeu a ansiedade de um possível duelo valendo o cinturão.

Nas outras lutas da noite, mais boas notícias para o Brasil, com vitórias de Ronaldo Jacaré, Charles do Bronx e de Erick Silva, que precisou de apenas 52 segundos para nocautear o japonês Takenori Sato.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.