Mãe reclama mais tempo com o campeão Contador

MADRI

, O Estado de S.Paulo

26 de julho de 2010 | 00h00

Em meio à grande euforia que tomou conta ontem da Espanha com a terceira vitória do ciclista Alberto Contador, na mítica Volta da França, apenas uma pessoa não demonstrava qualquer entusiasmo com mais essa façanha de esportistas espanhóis. Era dona Francisca Velasco, a mãe do ciclista, que dizia, para quem quisesse ouvir, que trocaria de bom grado as três vitórias obtidas pelo filho na França por um pouco mais de tempo ao lado dele.

"Antes de tantas glórias, eu falava muito com meu filho, mas agora não temos mais tempo para isso", queixou-se dona Francisca, que preferiu ver a disputa deste ano da Volta da França pela televisão comodamente instalada no sofá da sala.

"Há uns três anos fui à França ver a prova, mas acabei passando muito mal. Dá para ver meu filho no pódio, porém de longe, sem poder chegar mais perto".

Disputa equilibrada. Vencedor do Tour em 2007 e 2009, Contador conquistou o tricampeonato sem vencer nenhuma etapa da mítica prova do ciclismo mundial. Ontem, nos 102,5 km da 20.ª e última etapa, entre Longjumeau e Paris, foi apenas o 82.º colocado, mas manteve os 39 segundos de vantagem sobre Andy Schleck, o único que poderia lhe tirar a taça.

Foi, enfim, uma vitória sem muito brilho, já que essa diferença de tempo entre os dois primeiros colocados é uma das mais magras da história da competição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.