Mãe veta luta entre irmãos Klitschko

Vitali Klitschko, 31 anos, 2,01 metros de altura e um cartel de 32 vitórias por nocaute e apenas uma derrota por pontos em 33 combates. Wladimir Klitschko, 26 anos, 1,98 de altura, com 39 vitórias em 40 lutas e atual campeão mundial pela Organização Mundial de Boxe. Um duelo entre os dois pesos pesados ucranianos é esperado por muita gente. Mas, por conta de uma promessa, não vai acontecer. "Prometemos à nossa mãe que nunca nos enfrentaríamos no ringue", revelou o irmão mais velho.Os irmãos Klitschko estiveram no Brasil nesta semana. Passaram três dias em Salvador e visitaram Recife neste domingo. Os dois são garotos-propaganda da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) e sempre que podem visitam os projetos de apoio a crianças carentes ao redor do mundo.Wladimir se tornou campeão mundial pela OMB no último dia 7, quando derrotou o norte-americano Jameel McClain por nocaute no 10º assalto. Já Vitali terá sua chance de ganhar um cinturão no ano que vem, contra o inglês Lennox Lewis, que tem o título do Conselho Mundial de Boxe. Segundo o empresário dos dois irmãos, o jornalista alemão Bernd Boente, essa luta já está acertada, mas ainda não tem data (pode ser em abril ou maio) e nem local definidos. Vitali garantiu estar pronto para acabar com o domínio da raça negra na categoria dos pesados, superando Lewis na disputa do título. "Não me importa que tipo de pessoa está com o título mundial, para mim é um desafio pessoal ganhar o cinturão", afirmou o gigante ucraniano, em Salvador.Trajetória - Os irmãos Klitschko são campeões com perfis diferentes de outros pugilistas oriundos, geralmente, de classes mais humildes e que estudaram pouco. De uma família da classe média ucraniana, os dois são pós-graduados pela Universidade de Kiev. Vitali formou-se em Esportes e especializou-se em Desenvolvimento de Talentos no Esporte. O pedagogo Wladimir fez pós-graduação em Controle Pedagógico de Treinamento para Jovens. A preocupação mútua fez com que eles também não aceitem realizar suas lutas no mesmo dia. Isso porque, a tensão do combate do irmão, prejudicava a concentração do outro. O estilo dos dois é bem parecido: são lutadores extremamente defensivos. "Se você não recebe muitos golpes é sinal que bate mais", explicou Vitali.A visita a Salvador foi um sucesso, alegrando os estudantes das três comunidades carentes por onde eles passaram. Numa escola da cidade, Nordeste de Amaralina, Vitali ficou comovido com a situação dos garotos e ligou na hora para um assessor na Alemanha para que ele enviasse material completo de treinamento à escola, onde há treinamento de boxe dentro do projeto Abrindo Espaços. ?É preciso ter a certeza da vitória. Sabendo que você vai ganhar, o bom resultado aparece?, ensinou o mais velho dos irmãos Klitschko, diante da platéia adolescente.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.