Máfia do Apito mudou 2005

A Máfia do Apito, escândalo de manipulação de resultados no Campeonato Brasileiro de 2005, foi a grande mancha na história do torneio de pontos corridos.

O Estado de S.Paulo

03 de dezembro de 2012 | 02h05

O árbitro Edilson Pereira de Carvalho, juntamente com empresários paulistas, foi sentenciado pela 17ª Vara Cível de São Paulo por fabricar resultados para favorecer apostadores da internet - no Brasil, a prática de apostas eletrônicas em jogos nacionais é ilegal. Pela sentença de primeira instância, na qual cabe recurso, o árbitro terá de pagar, com outros investidores, uma multa de R$ 160 milhões.

Onze jogos do Brasileirão apitados por Edilson foram remarcados pelo STJD para tentar resgatar o prestígio do torneio.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.