Jonne Roriz/AE
Jonne Roriz/AE

Magnano admite péssimo primeiro quarto, mas celebra vitória

Basquete masculino do Brasil joga mal, mas fatura 2º bom resultado: 67 a 62 contra a Grã-Bretanha

AE-AP, Agência Estado

31 de julho de 2012 | 16h00

A seleção brasileira masculina de basquete precisou superar um péssimo desempenho no primeiro quarto da partida diante da Grã-Bretanha, nesta terça-feira, para vencer por 67 a 62, pela segunda rodada da Olimpíada de Londres. Mesmo entrando em quadra com amplo favoritismo, os comandados de Rubén Magnano tiveram um desempenho irreconhecível no início do jogo, marcando apenas quatro pontos nos primeiros dez minutos.

"No primeiro quarto parecia que o aro tinha um cristal em cima. Foi incrível, impensável, nunca em toda minha carreira tinha visto algo assim", declarou o treinador. "Ganhar uma partida internacional com esses pontos é incrível, não me lembro de ter visto uma equipe marcar quatro pontos em dez minutos na minha carreira."

Apesar de admitir o péssimo desempenho de sua equipe no início do jogo, Magnano minimizou o fato e preferiu comemorar o resultado, que fez com que o Brasil chegasse a duas vitórias em duas partidas disputadas. "Isso é só uma curiosidade, o importante foi ter tranquilidade para sair desta situação."

Agora a seleção tem quatro pontos no Grupo B, mesmo número de Rússia e Espanha, que levam vantagem no saldo de pontos. Os brasileiros voltam à quadra nesta quinta-feira, quando enfrentam justamente os russos, tidos como uma das equipes mais fortes da competição. O treinador ainda fez questão de elogiar o ala/pivô do adversário, Andrei Kirilenko.

"Os russos são uma grande equipe em que brilha uma super estrela que é o Kirilenko. Sem dúvida eles representam um rival muito forte para nós", avaliou Magnano. "Mas este Brasil já está mostrando que é capaz de ganhar rompendo o paradigma de que somos somente ofensivos."

Notícias relacionadas

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.