Patrick Hertzog/AFP
Patrick Hertzog/AFP

Magnano cobra responsabilidade de time na Vila

Técnico conversou com os jogadores e afirma que todos sabem de suas responsabilidades

Agência Estado,

24 de julho de 2012 | 12h52

LONDRES - Como o basquete masculino ficou 16 anos afastado dos Jogos Olímpicos, tudo é novo para a seleção que desembarcou segunda-feira em Londres. O único que já viveu essa experiência é o técnico Rubén Magnano, campeão com a Argentina em Atenas/2004. E ele sabe a tentação que é a Vila Olímpica. Por isso, cobra comprometimento dos atletas brasileiros.

"Disputar uma Olimpíada é algo fantástico, e eles devem aproveitar. O convívio na Vila Olímpica é muito bom, mas é preciso tomar cuidado, porque lá não é um hotel, a rotina é completamente diferente e cheia de distrações. Já tivemos uma conversa com os jogadores nesse sentido e todos sabem da responsabilidade que terão nesses Jogos", observou Magnano.

As "distrações", aliás, se tornaram problema na seleção feminina antes mesmo dos Jogos, com a ala Iziane levando o namorado para o quarto do hotel, em Lille, e sendo cortada. Sem ela, o Brasil fez um jogo equilibrado contra a Austrália e venceu a China, merecendo elogios do técnico Luiz Cláudio Tarallo.

"É sempre importante termos jogos de preparação, para corrigir detalhes que ainda nos separam do patamar de 100% que desejamos estar na estreia das Olimpíadas. O time está crescendo, está muito bem, todas as jogadoras muito focadas, e podemos chegar e surpreender. A atuação contra a China deixou o grupo animado, confiante, e estamos em franca evolução", avisou o treinador, que comandará um grupo de 11 atletas em Londres.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.