Rainer Jansen/EFE
Rainer Jansen/EFE

Maior medalhista olímpico da Espanha se aposenta aos 32 anos

Canoísta David Cal surpreende, encerra carreira e não vem ao Rio

Estadão Conteúdo

25 Março 2015 | 10h33

Em meio à contagem regressiva dos últimos 500 dias para a Olimpíada do Rio, em 2016, o esporte espanhol foi surpreendido nesta quarta-feira. Maior medalhista do país na história dos Jogos, o canoísta David Cal anunciou sua aposentadoria do esporte aos 32 anos e não virá ao Brasil no ano que vem.

De acordo com a imprensa do país, a falta de motivação teria sido o principal fator para a aposentadoria do atleta. Ele estava morando no Brasil há mais de um ano, treinando justamente para os Jogos do Rio, e a saudade de casa parece ter sido maior do que o desejo de disputar o evento no ano que vem.

"Ele é o esportista que trouxe mais resultados à equipe espanhola em Jogos Olímpicos, em Campeonatos Mundiais e da Europa. Tinha o desafio de conseguir mais resultados nos Jogos do Rio e se mudou para o Brasil para seguir as instruções de seu treinador. O Comitê Olímpico Espanhol só pode agradecê-lo por todo trabalho que fez, apoiá-lo em sua decisão, que é muito dura para ele, e fazer uma homenagem carinhosa no dia 13 de abril por toda sua carreira esportiva", disse o presidente do Comitê, Alejandro Blanco.

Com a decisão, Cal abandona uma carreira vitoriosa, que tem nas seis medalhas olímpicas que conquistou seu ponto alto. Ele faturou a prata em cinco oportunidades, sendo uma em Atenas, em 2004, duas em Pequim, em 2008, e uma em Londres, em 2012. Mas seu melhor resultado foi o ouro também em Atenas, na prova de um quilômetro da categoria C-1. O canoísta ainda tem cinco medalhas em Mundiais, com destaque para o ouro conquistado em Duisburgo, em 2007.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.