Mais de 100 atletas são pegos em teste antidoping antes da Olimpíada

Mais de 100 atletas foram pegos em testes antidoping e punidos nos meses que antecederam a Olimpíada de Londres, parte de um esforço para coibir as fraudes antes que cheguem aos Jogos, informou a Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) nesta terça-feira.

KAROLOS GROHMANN, Reuters

24 de julho de 2012 | 17h00

John Fahey, chefe da Wada, disse que os testes foram conduzidos para desencorajar os atletas a usar substâncias que melhoram o desempenho em Londres.

"Nos seis meses anteriores a 19 de junho, pelo menos 107 atletas foram punidos", relatou Fahey em uma reunião do COI. "Não posso confirmar quantos destes teriam se classificado."

"Mas se essa era a ambição deles, tenho satisfação de dizer que não estão conosco em Londres", completou.

Os Jogos começam na sexta-feira, dia 27 de julho, e vão até 12 de agosto, embora o período de testes durante as competições tenha se iniciado com a abertura da Vila Olímpica e o começo oficial do evento, em 16 de julho. O COI disse que já foram realizados 300 testes desde essa data e que nenhum deu positivo.

"Estes esforços na véspera dos Jogos estão dando frutos", disse Fahey.

Cerca de 6.250 amostras serão analisadas durante a Olimpíada - mais do que em qualquer outra - e a Agência Antidoping da Grã-Bretanha também foi intimada a testar nos campos de treinamento antes das competições.

Houve 20 casos comprovados de doping na Olimpíada de Pequim quatro anos atrás, incluindo seis cavalos, uma redução em relação aos 26 de Atenas em 2004.

Tudo o que sabemos sobre:
OLIMPDOPING*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.