Marty Melville/AFP
Marty Melville/AFP

Mais de 20 mil torcedores comemoram a volta do rúgbi em estádio na Nova Zelândia

Em um dos primeiros jogos de um grande esporte com a presença do público e sem restrições desde o início da pandemia, a festa foi completa e teve uma dose de suspense

AFP, O Estado de S.Paulo

14 de junho de 2020 | 13h04

Mais de 20.000 espectadores. O rúgbi profissional comemorou seu grande retorno à normalidade neste sábado em Dunedin, no extremo sul da Nova Zelândia, com um estádio lotado na vitória dos Otago Highlanders sobre os Waikato Chiefs.

Em um dos primeiros jogos de um grande esporte com a presença do público e sem restrições desde o início da pandemia de coronavírus, em meados de março, a festa foi completa e teve uma dose de suspense: a um minuto do final, Bryn Gatland, que havia entrado no jogo pouco antes, conseguiu o drop da vitória para o time local (28-27).

Este duelo abriu o Super Rugby Aotearoa. A competição é uma versão reduzida do Super Rugby, na qual equipes da Nova Zelândia, África do Sul, Austrália, Argentina e Japão se enfrentavam antes da suspensão prematura em março devido à pandemia.

O Aotearoa Super Rugby Championship será disputado apenas pelas cinco equipes da Nova Zelândia e substituirá temporariamente a competição multinacional. Muitas competições esportivas foram retomadas em todo o mundo, mas a maioria com portões fechados ou com um número limitado de espectadores.

Em Dunedin, os torcedores gostaram de voltar ao estádio. A Nova Zelândia tem cinco milhões de habitantes e foi considerada um exemplo da luta contra o coronavírus, com apenas 22 mortes. Na segunda-feira, o país suspendeu as últimas restrições.

Sem casos há três semanas

A lenda nacional do rúgbi, Dan Carter, campeão mundial em 2011 e 2015, comemorou o retorno de seu esporte. "Bravo Nova Zelândia. O esporte profissional ao vivo há apenas alguns minutos", escreveu ele no Twitter após o término da partida. "É tão bom estar aqui. É a primeira vez que venho assistir a uma partida de rúgbi", disse Pauline, uma jovem que, além de gostar do esporte, desfrutou a experiência de estar em uma multidão de torcedores.

"Acompanhar o rúgbi ao vivo com uma multidão no estádio é algo que eu achava que não voltaria tão cedo", disse Kaunda Ntunja, comentarista da televisão sul-africana, no Twitter. 

No campo, o show estava pronto para o evento, com uma vitória para os Highlanders conquistada pelo filho de Warren Gatland, ex-técnico do XV do País de Gales e agora comandando o adversário, Waikato Chiefs.

A Nova Zelândia não registra casos de transmissão de coronavírus há mais de três semanas. As autoridades anunciaram nesta semana que o país não tem nenhum caso ativo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.