Mais potência

As ultrapassagens serão constantes

, O Estadao de S.Paulo

26 de março de 2009 | 00h00

Para muita gente, fãs da Fórmula 1 em especial, o incrível GP do Brasil do ano passado ainda está bem vivo na memória. A disputa metro a metro entre o novo ídolo nacional Felipe Massa, da Ferrari, e o jovem inglês Lewis Hamilton, da McLaren, não menos talentoso, ainda resgata flashes emocionantes. Ficou na garganta o gostinho de que o País poderia ter sido campeão novamente na categoria, o que não ocorre desde 1991.Começa em Melbourne, na Austrália, um novo campeonato e com ele uma nova oportunidade para os pilotos brasileiros darem sequência àquelas fortes emoções de Interlagos no dia 2 de novembro. E melhor: além de Massa, há indícios importantes de que também Rubens Barrichello, da surpreendente Brawn GP, pode lutar pelas vitórias. Foi o que os testes insinuaram. Se for mesmo assim, a temporada que vai se estender até 1.º de novembro, na estreante Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, promete oferecer várias "reprises" do último GP do Brasil.Independentemente da eficiência da participação brasileira, o Mundial oferece extenso menu de atrações em 2009, como os novos regulamentos técnico e esportivo, cheios de variáveis capazes de interferir diretamente na definição do vencedor. Para este ano houve sensível redução na pressão aerodinâmica, o que tornou os carros menos estáveis, em especial depois de os pneus lisos (slick), que estão de volta, se desgastarem. "Há maior chance de errarmos", explicou Massa. As equipes que desejarem podem utilizar um sistema inédito de recuperação de energia (Kers), responsável por um acréscimo de cerca de 80 cavalos de potência. Tudo para facilitar as ultrapassagens. Assim, mais escuderias poderão lutar lá na frente, e as corridas serão mais emocionantes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.