Mais três brasileiros se garantem no Mundial de natação de Istambul

Felipe Lima e Felipe França vão à competição nos 100 metros peito e Etiene Medeiros, nos 50m costas

AE, Agência Estado

22 de agosto de 2012 | 19h57

Mais três brasileiros garantiram, nesta quarta-feira, o índice para participarem do Campeonato Mundial de Natação em Piscina Curta, em dezembro, em Istambul (Turquia). Felipe Lima e Felipe França vão à competição nos 100 metros peito. Única mulher a conseguir vaga até aqui na piscina do clube Sesi, em São Paulo, no Troféu José Finkel, é Etiene Medeiros, nos 50m costas.

Representantes do Brasil nos 100 metros peito nos Jogos de Londres, os dois Felipes mostraram que dominam a prova no País. Nesta quarta-feira, venceu o França, do Pinheiros, com o tempo de 58s17, faturando o título brasileiro de inverno. Lima, do Minas, ficou com a prata, com o tempo de 58s26. Henrique Barbosa terminou em terceiro, sem índice.

Única mulher da delegação que até aqui tem oito atletas é Etiene Medeiros. A atleta do Flamengo venceu sua bateria semifinal dos 50 metros costas com o tempo de 26s99, que além de índice para o Mundial de Istambul também é o novo recorde do campeonato.

Thiago Pereira, que já havia conquistado o índice para os 400 metros medley, conseguiu a vaga no Mundial também nos 100m medley, prova não olímpica. Ele venceu sua série semifinal com o tempo de 52s25 e bateu o novo recorde sul-americano.

OUTRAS PROVAS - Garantido em Istambul, Kaio Márcio Almeida venceu os 100 metros borboleta com o tempo de 50s74 e ficou com ouro no brasileiro. Gabriel Mangabeira e Henrique Martins vieram na sequência no pódio.

Na final dos 400 metros livre, surpresa pela vitória de Giuliano Carer Rocco, do Minas, de apenas 19 anos, com o tempo de 3min47s22. Ele deixou para trás André Schultz, do Flamengo, e Lucas Kanieski, também do Minas, com prata e bronze, respectivamente.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoTroféu José Finkel

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.