Mais um show de Bolt

Usain Bolt só não ganhou oito ouros, como Michael Phelps, porque participou de apenas três provas. Esse é o comentário em Pequim. Nas três em que esteve presente arrasou seus adversários. O jamaicano se despediu da Olimpíada, ontem, com mais um show e participação fundamental na equipe de seu país no revezamento 4 x 100 metros.A Jamaica ganhou fácil a disputa e ainda quebrou o recorde mundial com o tempo de 37s10. A marca anterior, 37s40, de 21 de agosto de 1993, pertencia aos Estados Unidos. A prata foi para Trinidad e Tobago e o bronze ficou com a equipe do Japão.O recordista dos 100 m e dos 200 m foi o terceiro corredor a entrar em ação, depois de Nesta Carter e Michael Frater. Ao pegar o bastão, os caribenhos estavam longe da primeira colocação. Mas Bolt é Bolt. O velocista arrancou como um furacão, chegou à liderança, abriu vantagem sobre os concorrentes e passou a vez para o também astro Asafa Powell.Os representantes de Trinidad e Tobago cruzaram a linha quase um segundo depois, em 38s06. "Os velocistas jamaicanos estão dominando o mundo", declarou Bolt, com ar de superioridade, no Ninho de Pássaros. "Nós sempre tivemos bons velocistas, mas agora podemos dizer que estamos dominando e vamos dominar o atletismo para sempre." O jovem de 22 anos, nascido em Trelawny, deixará a China na segunda-feira como o grande nome dos Jogos - depois de Phelps, é claro - e com o rótulo de novo fenômeno do atletismo mundial. Conquistou três ouros e três recordes mundiais, que assombraram os chineses pela forma como foram obtidos: sem dar nenhuma chance aos adversários.Bolt brilhou tanto a ponto de ter posto a Jamaica lado a lado com algumas potências no quadro geral de medalhas. O país fechou a sexta-feira em Pequim na 11ª colocação, à frente de França, Espanha, Canadá e Cuba, e bem perto de Japão, Itália e Holanda. O Brasil, por exemplo, nunca conseguiu terminar uma edição olímpica no 11º lugar. Os jamaicanos somaram, até agora, seis medalhas de ouro, três de prata e uma de bronze.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.