Mais um título na rota do Barcelona

Melhor time do mundo derrota o Valencia por 2 a 0 e garante presença na final da Copa do Rei diante do Athletic Bilbao

O Estado de S.Paulo

09 de fevereiro de 2012 | 03h05

O Barcelona de Guardiola não se cansa de disputar títulos. Com a vitória de ontem sobre o Valencia por 2 a 0 o time se classificou para enfrentar o Athletic de Bilbao na decisão da Copa do Rei. Será a 12.ª final da equipe de 2008 para cá, e nas 11 já realizadas venceu dez - só perdeu para o Real Madrid na Copa do Rei da temporada passada (1 a 0, gol de Cristiano Ronaldo na prorrogação). Este Barça ganhou 13 das 16 competições em que foi guiado por seu extraordinário técnico.

O jogo serviu para acabar com a teoria sobre a "decadência" do Barcelona que nasceu em Madri por causa dos últimos resultados do time - três empates e uma vitória apertada contra a Real Sociedad em casa. O que se viu ontem no Camp Nou foi uma avalanche que só não terminou em goleada porque o goleiro brasileiro Diego Alves fez uma senhora partida. Sem suas defesas, muitas delas em finalizações cara a cara de Messi e seus amigos, o Valencia teria sido massacrado.

Mas, por mais paradoxal que possa ser, o time visitante também poderia ter conseguido o empate que levaria a partida para a prorrogação.

O excesso de chances desperdiçadas pelo Barça manteve o Valencia vivo até os 36 minutos do segundo tempo, quando um contra-ataque com a marca de excelência dos donos da casa terminou com o gol de Xavi.

Demorou 65 minutos desde que Fábregas abriu o placar para o Barça com um toque por cobertura para finalmente o time liquidar a partida. "Estamos na final da Copa do Rei pela terceira vez em quatro anos, e isso mostra que os jogadores continuam com fome de títulos. Antes de escreverem que este time está acomodado, contem até quatro. E antes de escreverem que meus jogadores estão cansados, contem até cinco. Estamos muito bem", afirmou Guardiola.

Além do ótimo futebol mostrado pelo time, a boa notícia para o treinador e os torcedores foi a recuperação de quase todos os jogadores que estavam machucados ou desgastados. Xavi e Alexis Sanchez começaram jogando e Iniesta ficou no banco e entrou nos minutos finais. Só faltaram o volante Busquets, que se recupera de pancada que o obrigou a receber 15 pontos abaixo do joelho esquerdo, e Pedro.

Se não houver nenhum contratempo no fim de semana, o elenco estará completo para a partida da semana que vem contra o Bayer Leverkusen pela rodada de ida das oitavas de final da Copa dos Campeões.

Palco indefinido. A final da Copa do Rei está marcada para 25 de maio, mas será antecipada para o dia 20 se o Barcelona se classificar para a final da Copa dos Campeões - que será dia 26 de maio em Munique. O palco da decisão não está definido. O Valencia ofereceu o seu estádio - que recebeu a final de 2009 entre Barça e Athletic de Bilbao, vencida pelo time de Guardiola por 4 a 1.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.