Mamede aposta no fracasso do judô

Joaquim Mamede Carvalho Silva, o patriarca que comandou o judô brasileiro com mão de ferro nos últimos 21 anos, não admite que os judocas brasileiros tenham mais possibilidades de conseguir um bom desempenho em Munique por causa de sua saída da CBJ. Aos 72 anos, ele continua falando grosso e alto. E provoca: "Vamos ver se eles trazem umas dez medalhas de ouro."Leia mais no Jornal da Tarde

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.