Manchester ataca para jogar pressão nos rivais

Equipe de Alex Ferguson recebe o Sunderland e pode abrir vantagem sobre Arsenal e Chelsea, que jogam amanhã

, O Estado de S.Paulo

26 de dezembro de 2010 | 00h00

O jogo do Manchester United contra o Sunderland é o destaque da 19.ª rodada, no chamado boxing day, data posterior ao Natal em que na Grã-Bretanha é realizada a rodada completa de todas as divisões. No Old Trafford, o time comandado pelo técnico Alex Ferguson defende a liderança do Campeonato Inglês, com 34 pontos em 16 jogos. Favorito, o Manchester deve colocar pressão em dois concorrentes, o Arsenal (32 pontos em 17 jogos) e no Chelsea (31 em 17), que se enfrentam amanhã no Emirates, em Londres. O outro Manchester , o City (32 pontos em 18 jogos) visita o Newcastle.

Ao contrário da maioria dos países, é durante as festas de Natal e Ano Novo, sob frio intenso e tempestades de neve, em que as torcidas inglesas mais se agitam. Nada menos de 40 partidas estão previstas de hoje até o dia 5 de janeiro.

Alex Ferguson, recordista no comando do Manchester United, acredita que o Sunderland (27 pontos em 18 jogos) poderá complicar a vida do seu time. Ainda mais que o adversário é dirigido por um ex-auxiliar, Steve Bruce, que participou de três campanhas vitoriosas de seu ex-clube. "Bruce mudou a cara do Sunderland", elogiou Ferguson. "Contratou Darren Bent e Asamoah Gyan, além de outros reforços."

Ferguson espera contar com o volante brasileiro Anderson e o zagueiro sérvio Vidic, recuperados de gripe. Garantido está o atacante Owen, que enfrentou durante um bom tempo uma contusão muscular. O treinador escocês não precisará se preocupar com o atacante Welbeck, que está emprestado e por força contratual não poderá atuar contra seu time. Outro titular do Sunderland, o meia Cattermole, está suspenso.

Em terceiro lugar, o Manchester City tem um jogo complicado contra o Newcastle (22 pontos em 17 jogos). A equipe dirigida pelo técnico italiano Roberto Mancini tem pecado pela falta de consistência: a regularidade não tem sido o forte da equipe nesta temporada. O ambiente só serenou no clube há pouco tempo depois que o atacante argentino Tévez chegou a bom termo com a diretoria e decidiu cumprir seu contrato até o final, permanecendo na equipe.

Outro time que procura um rumo no campeonato é o Liverpool, que visita o Blackpool. As duas equipes acumulam, cada, 22 pontos, só que o time da terra dos Beatles tem um jogo a mais. O técnico Roy Hodgson, do Liverpool, deu a entender que não tem simpatia pelo grande número de jogos durante as festas. "Cinco jogos em 15 dias podem alterar o desempenho de uma equipe na Premier League", analisou. A novidade de seu time é a volta do capitão Gerrard.

Os outros jogos de hoje: Fulham x West Ham, Blackburn x Stoke, Bolton x West Bromwich, Everton x Birmingham, Aston Villa x Tottenham e Wolverhampton x Wigan.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.