Manchester City triunfa no clássico e continua na ponta

Sofrida vitória por 1 a 0 sobre o Arsenal garante a vantagem de dois pontos sobre o Manchester United

LONDRES, O Estado de S.Paulo

19 de dezembro de 2011 | 03h05

O meia espanhol David Silva garantiu a vantagem de dois pontos que o Manchester City tem na liderança do Campeonato Inglês ao fazer o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Arsenal, ontem. Agora o City soma 41 pontos, contra 39 do Manchester United, que também foi vencedor na 16.ª rodada: bateu o Queen's Park Rangers por 2 a 0. Desta vez não brilhou a estrela do artilheiro holandês Van Persie, mas o Arsenal manteve o clássico equilibrado e a torcida do City no estádio Etihad só pôde comemorar no final - o gol do City foi o 50º no campeonato (25 em casa e 25 fora).

O Arsenal, que continua com 29 pontos em quinto lugar, tinha bons motivos para se esforçar ao máximo. Foi a primeira vez que a equipe londrina voltou à cidade de Manchester depois da humilhante goleada de 8 a 2 sofrida diante do outro Manchester, o United, em agosto. A equipe dirigida por Arsène Wenger até que se recuperou bem do desastre, tendo triunfado em nove dos últimos 12 jogos.

O goleiro Joe Hart, do City, disse que todos assistiram antes à vitória do United. "Nós colocamos pressão em nós mesmos. Sabíamos que precisávamos vencer", disse. Enquanto a torcida do City fazia a festa, os fãs do Manchester United também não deixavam por menos. Com a vitória por 2 a 0, no campo do Queen's Park Rangers, gols de Rooney no primeiro minuto e Carrick aos 11 minutos do segundo tempo, a equipe dirigida por Alex Ferguson se manteve firme na disputa com o arquirrival. "Não ficamos sentados e chorando, fizemos algo. E acho que os jogadores foram responsáveis por isso", disse o treinador escocês, referindo-se à eliminação diante do Basel na Copa dos Campeões e à reabilitação da equipe no campeonato.

Em outro jogo da rodada, o Liverpool bateu o Aston Villa, em Birmingham, por 2 a 0. O jogo foi decidido nos primeiros minutos do primeiro tempo, com gols de Bellamy e Skrtel.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.