Mancini, perigo para o Real

Em ótima fase, atacante é arma da Roma em Madri

Martín Fernandez, O Estadao de S.Paulo

05 de março de 2008 | 00h00

O Real Madrid precisa vencer a Roma hoje para seguir na Copa dos Campeões. Todas as atenções no Santiago Bernabéu estarão voltadas para Robinho. Mas outro brasileiro pode roubar o espaço do ex-santista se repetir as ótimas atuações: Mancini. Aos 27 anos, o atacante da Roma sonha com a seleção.Mancini começou na lateral-direita, virou ala, depois ponta e hoje atua pelos dois lados. Atualmente, ele se define como atacante. É nesse setor que pretende jogar pela seleção brasileira. "Eu sei que é mais difícil disputar vaga com jogadores como Robinho e Ronaldinho, mas é nessa posição que jogo hoje??, diz o ex-lateral, por telefone, ao Estado. "Estou fazendo bons jogos, tenho marcado gols, acho que poderia ter uma chance."A última convocação de Mancini foi em 2004, para a Copa América do Peru. Mas o técnico era Carlos Alberto Parreira, que o chamou para a lateral-direita. A transição para o ataque começou quando Fabio Capello o dirigiu na Roma, em 2003. "Minhas características são muito mais de atacar do que de marcar", diz o camisa 30 do time romano. "O Capello percebeu isso e passou a me escalar mais adiantado." Deu certo. Em 208 jogos, marcou 57 gols.O último deles há duas semanas, quando a Roma bateu o Real Madrid por 2 a 1 no Estádio Olímpico e garantiu a vantagem de poder empatar no Bernabéu. "Jogar em Madri é sempre complicado, mas temos boas chances."Também hoje o Chelsea encara o grego Olympiacos, após empate por 0 a 0 em Atenas. Em Portugal, o Porto recebe o Schalke 04, que venceu na Alemanha por 1 a0.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.