Alex Silva / Estadão
Alex Silva / Estadão

Mancini vê Corinthians 'equilibrado' e como um dos candidatos ao título estadual

Equipe teve boa atuação nas quartas-de-final e goleou a Inter de Limeira por 4 a 1

Redação, Estadão Conteúdo

11 de maio de 2021 | 21h28

O técnico do Corinthians, Vagner Mancini, ficou satisfeito com o desempenho do Corinthians na vitória por 4 a 1 contra a Inter de Limeira, nesta terça-feira, pelas quartas de final do Paulistão Sicredi 2021. O treinador, que adotou o esquema com três zagueiros recentemente, gostou de ver os defensores inspirados no ataque para garantir o triunfo na Neo Química Arena. Fagner abriu o placar, Jemerson fez dois gols e Raul fechou a conta.

Na avaliação de Mancini, os gols marcados por jogadores de defesa no duelo desta terça mostra que o Corinthians é um time equilibrado e melhorou seu poder de decisão. Ele reforçou que sua equipe é "uma das candidatas" ao título estadual e que "quer chegar".

"O sistema de jogo é baseado na parte coletiva, mas é importante quando as individualidades aparecem. Hoje foram quatro gols de zagueiros. Em lances de bola parada, você decide partidas assim. Isso é o crescimento de uma equipe que está jogando melhor, no momento certo atuando de forma decisiva, com uma entonação de quem quer chegar. É cedo, mas é importante ver a equipe jogando bem e os zagueiros e laterais aparecendo para ajudar na construção de uma vitória", avaliou Mancini.

"Sempre vi o Corinthians desta forma, como um dos candidatos. Muita gente julgou diferente, é opinião de cada um. Eu sempre vislumbrei que tínhamos condições de chegar, mesmo com criticas e elogios", enfatizou o treinador, confiante no título do Paulistão.

Com três zagueiros, o Corinthians tem feito melhores apresentações e conseguiu emplacar uma sequência de bons resultados na temporada. Segundo o treinador, o novo sistema tático ajudou na evolução de alguns jogadores. Outros, porém, foram determinantes na melhora da equipe a partir da individualidade, tornando a equipe mais "competitiva" e que "marca melhor".

"O balanço é que a gente evolui muito como equipe, o esquema tático dá a possibilidade de as peças melhorarem individualmente. E vivemos ótimo momento, os atletas dão ao sistema tático aquela força quando você precisa mudar, se precisa marcar mais adiantado, mais atrás", opinou.

"Eu cobro a melhora dos jogadores, e tivemos ganho acentuado. Raul, João, Piton, Roni evoluíram e melhoraram rapidamente. É um trabalho que é de hoje. Temos tido muito tempo de concentração pelos jogos, pela bolha, e aumenta a integração. Hoje a equipe melhorou pelo sistema de jogo, mas também pela individualidade de cada jogador que entendeu o sistema", acrescentou.

O Corinthians tem de esquecer rapidamente o Paulista e se concentrar na Sul-Americana, competição em que vive situação desconfortável. Quinta-feira, o time alvinegro enfrenta o Peñarol, no Uruguai, pela quarta rodada da fase de grupos do torneio e precisa da vitória para manter vivo o sonho da classificação ao mata-mata. O treinador disse que ainda é cedo para falar sobre a escalação que mandará a campo.

"Sobre o time de quinta, não tenho como falar, espero a recuperação dos jogadores. Vamos encarar de uma forma eficaz, mas hoje ainda é difícil falar sobre quinta-feira", pontuou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.