Mané Garrincha resiste à tentativa de implosão

A arquibancada do Estádio Mané Garrincha resistiu a duas tentativas de implosão na tarde de ontem, nas quais foram utilizados 250 kg de dinamite. Duas das três linhas de explosivos falharam na detonação. Não há data prevista para nova tentativa.

, O Estado de S.Paulo

16 de maio de 2011 | 00h00

Último vestígio da arquitetura original do estádio, inaugurado no início dos anos 70, que está em obras para a Copa de 2014, a arquibancada seria mantida no projeto do novo Estádio Nacional de Brasília. Mas, de acordo com o governo do Distrito Federal, uma alteração determinada pela Fifa na altura das placas comerciais ao redor do campo forçou a mudança. O estádio, com capacidade para 70 mil pessoas, é o trunfo de Brasília para tentar receber a abertura do Mundial.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.