Manhã do Maria Lenk tem mais 3 índices para o Mundial

As eliminatórias do quarto dia de disputas do Troféu Maria Lenk, no Rio, nesta quinta, garantiram a classificação de mais três brasileiros para o Mundial de Barcelona, em julho. Duas das vagas vieram nos 100m peito masculino, com Felipe Lima e João Gomes Júnior. Nos 50m costas, Daniel Orzechowski fez o segundo melhor tempo do mundo no ano, além do índice.

AE, Agência Estado

25 de abril de 2013 | 11h38

Uma das provas mais fortes da natação brasileira, o 100m peito masculino teve apenas dois atletas com índice (outros quatro tinham reais condições de nadar abaixo dos 1min00s86 necessários). Felipe Lima, do Minas, foi o mais rápido, com 1min0042, enquanto João Gomes, do Pinheiros, veio na sequência, com 1min00s60.

A maior decepção foi Felipe França (Pinheiros), que fez o nono melhor tempo e não conseguiu avançar à final A - ele ainda pode tentar o índice na final B. Raphael Oliveira (Pinheiros), Henrique Barbosa (Flamengo) e Tales Cerdeira (Unisanta) são outros tentam ir ao Mundial. Mas eles terão que superar, pelo menos, o tempo que João Gomes fez nesta manhã.

A CBDA (Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos) fez de tudo para limitar a ida de brasileiros ao Mundial nas provas curtas de estilo, colocando como índice o equivalente ao quarto melhor tempo de 2012 no ranking mundial. Mesmo assim Daniel Orzechowski vai a Barcelona nos 50m costas. Nesta manhã, o atleta do Pinheiros nadou as eliminatórias em 24s68, 13 centésimos abaixo do índice. O tempo o coloca como segundo do ranking mundial.

Guilherme Guido, seu colega de Pinheiros, é outro que pleiteia nadar os 50m costas no Mundial. As eliminatórias, foi o segundo mais rápido: 24s87. Na prova feminina, Etiene Medeiros (Sesi) bateu o recorde do Maria Lenk, com 27s95, mas ficou a 11 centésimos do índice. O tempo é o 33.º do mundo em 2013. Como vai ao Mundial nos 100m costas, pode também ser inscrita para a prova curta.

Nas demais disputas da manhã não houve índice para o Mundial de Barcelona. Nos 200m borboleta, o melhor foi Kaio Márcio Almeida (Cabo Branco-PB), com 1min57s33, ficando a 0s30 do índice. Leonardo de Deus (Corinthians) foi o segundo. Os dois são favoritos a conseguir se classificar para o Mundial na final, à tarde.

Na mesma prova feminina, Joanna Maranhão liderou as eliminatórias, nadando mais de 3s acima do índice. Por fim, a série fraca dos 800m masculino viu o argentino Martin Naidich voltar a surpreender. Depois de bater o recorde sul-americano dos 1.500m, ele fez também a melhor marca da história do continente nos 800m, com 7min57s60.

A manhã foi boa para os jovens que tentam índice para Mundial Júnior de Dubai. Felipe Monni, Pedro Cardona, Andreas Mickosz e Gabriel Freitas (100m peito), Giovanna Diamante, Mariana Souza e Gabriela Mello(200m borboleta) e Matheus Isidro (200m borboleta) nadaram abaixo do índice. As vagas (duas por prova) serão decididas nas finais.

Tudo o que sabemos sobre:
nataçãoTroféu Maria Lenk

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.