Manifestantes se reúnem para protesto em Fortaleza

Objetivo do ato é questionar os altos gastos públicos com a Copa das Confederações

FERNANDO FARO - Enviado especial, Agência Estado

20 de junho de 2013 | 16h05

FORTALEZA - O novo protesto marcado para acontecer em Fortaleza nesta quinta-feira, a partir das 16h30, começa a reunir manifestantes na Praça Portugal, local escolhido para realizar a concentração que terá como objetivo mais uma vez questionar os altos gastos públicos com a realização da Copa das Confederações no Brasil e o valor do transporte público.

Temerosos com a repetição de cenas de violência que aconteceram antes do jogo entre Brasil e México, no dia anterior, nos arredores da Arena Castelão, comerciantes estão fechando suas lojas e orientando seus empregados a voltarem para casa. Até mesmo um shopping center localizado ao lado da praça está praticamente deserto. O clima é de medo.

Mais de 13 mil pessoas confirmaram presença em uma página do Facebook e, embora o discurso da grande maioria seja pacífico, existem aqueles que alimentam o sentimento de revanche contra a Polícia Militar por causa dos confrontos de quarta-feira.

A Polícia Militar mais uma vez estará presente para acompanhar as manifestações e "garantir a ordem e segurança de todos". A Tropa de Choque será acionada para o caso de confrontos e terá mais uma vez o arsenal de bombas de gás lacrimogêneo, spray de pimenta e balas de borracha para caso de novos conflitos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.