Luca Bruno/AP
Luca Bruno/AP

Mano diz que seleções favoritas precisam tomar cuidado

Para o técnico da seleção, Brasil, Espanha e Uruguai não podem desmerecer os adversários

Mateus Silva Alves - Enviado Especial, O Estado de S.Paulo

25 de julho de 2012 | 07h49

CARDIFF - Que o Brasil é um dos favoritos ao título olímpico, ninguém duvida. Mas há outros, especialmente a Espanha, que está vivendo uma fase espetacular no futebol, e o Uruguai, que tem muita tradição e uma boa equipe. Para o técnico da seleção brasileira, Mano Menezes, no entanto, essas equipes precisam abrir o olho. Ele acredita que a possibilidade de haver surpresas não é pequena, especialmente se esses times mais tradicionais subestimarem os adversários.

"Naturalmente existem alguns países onde o futebol vive o melhor momento, e isso sempre faz com que as pessoas os apontem como mais favoritos, menos favoritos, antes de iniciar a competição", comentou o treinador. "Nós temos exemplos objetivos de que isso não é importante. A Holanda era apontada como favorita na Eurocopa e não passou da fase de grupos."

Quando perguntam a ele quais são os times mais fortes na briga pela medalha de ouro, Mano apontou Brasil, Espanha, Uruguai e mais duas equipes. "Temos teoricamente a Espanha, o Uruguai, o México, que fez uma grande preparação para os Jogos, a Grã-Bretanha, que é o país-sede, e o Brasil, que sempre está entre os mais apontados. Mas isso terá de se confirmar na prática."

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.