Mano faz o alerta. E o gol sai

O chutão despretensioso para frente tinha tudo para acabar num corte do zagueiro. Porém, Dentinho confiou na falha de Dão, ficou com a sobra, marcou seu nono gol na temporada, o sexto no Paulista e o da vitória sobre o Rio Claro (1 a 0).O jogador saiu imitando um coelho, ilusão à Páscoa, mas depois repassou os méritos para Mano Menezes. ''O professor sempre pede para a gente acreditar na falha dos marcadores. Esperar a falha que vai sobrar uma bola e foi o que fiz. Acabei feliz'', afirmou o atacante, de 18 anos. ''A única chance que tive, aproveitei. Dedico o gol mais uma vez para a minha família (Nice), meu pai (Adonias).''Dentinho estava há três rodadas sem marcar e agora espera, pela primeira vez, anotar num clássico. E em embalar rumo à artilharia. A chance, nada fácil, será na quarta-feira, diante do Santos, na Vila Belmiro.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.