Mano fica satisfeito e elogia a seleção

Técnico fecha olhos para má atuação e diz que o Brasil venceu a Bósnia com méritos, porque foi melhor em campo

ANDREI NETTO / ST. GALLEN, ENVIADO ESPECIAL, O Estado de S.Paulo

29 de fevereiro de 2012 | 03h06

A primeira vitória da seleção brasileira no ano deixou o técnico Mano Menezes leve e com ar satisfeito na Suíça. Segundo Mano, contra a Bósnia a equipe mostrou evolução com a entrada de Ganso e venceu porque merecia o resultado.

O treinador chegou à sala de imprensa da AFG Arena com a expressão tranquila. Questionado pelo Estado sobre sua avaliação da partida, em que o Brasil teve imensas dificuldades para superar o 19.º no ranking da Fifa, Mano foi direto: "Gostei''.

Mostrando-se um pouco decepcionado com o primeiro tempo, o treinador lamentou os erros individuais e a proximidade excessiva entre os jogadores. Já no segundo tempo, o desempenho mereceu seus elogios. "Fomos bem melhor, tomando o controle do jogo'', disse, resumindo: "Produzimos com mérito para vencer o jogo''.

Os jogadores também se disseram satisfeitos. A maioria viu evolução técnica e tática no time e poucos reconheceram atuações apagadas ou falhas individuais. Julio Cesar, por exemplo, não falou em erro, mas se deu nota 5. "Teve duas bolas: uma eu defendi e a outra entrou.''

Autor do gol logo a três minutos, o lateral Marcelo saudou seu retorno à seleção com uma vitória. "Ainda temos de melhorar muita coisa. O tempo é curto a cada convocação, mas no geral temos tempo pela frente para aperfeiçoar'', disse.

Ganso, que substituiu Ronaldinho e mudou a cara da partida, também se mostrou contente com sua atuação. Comemorou o fato de ter conseguido melhorar o toque de bola da equipe e encontrar espaços vazios e disse que o time está cada vez mais consistente. "A gente está montando uma equipe muito boa, tanto tática, quanto tecnicamente.''

Já o atacante Leandro Damião teve dois discursos. Primeiro, enalteceu sua movimentação e desenvoltura, dizendo-se ter jogado com naturalidade "ao lado de grandes jogadores''. Ao saber que Mano havia dito que "Damião às vezes foi, às vezes não foi Damião'', o centroavante fez sua autocrítica. "O Mano está certo. Tem de me cobrar mesmo. Eu também me cobro muito.''

O próximo amistoso da seleção é dia 26 de maio, contra a Dinamarca, na Alemanha.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.