Mano Menezes resolve dar nova chance a Fred

Técnico chama atacante para o jogo contra a Argentina e também leva Cavalieri. Mas também chama o zagueiro Durval

TIAGO ROGERO / RIO, O Estado de S.Paulo

14 de novembro de 2012 | 02h04

Fred está de volta à seleção. O artilheiro do Campeonato Brasileiro com 19 gols e um dos principais responsáveis pelo título do Fluminense foi convocado ontem pelo técnico Mano Menezes para o jogo do dia 21, contra a Argentina, em La Bombonera, pelo Superclássico das Américas. O goleiro do Tricolor carioca, Diego Cavalieri, ganha a sua primeira chance na seleção.

O atacante comemorou a convocação por meio do Twitter. "Melhor impossível! Após uma temporada feliz e vitoriosa como essa, o trabalho ainda é coroado com uma convocação. Só tenho a agradecer a Deus por tudo que está acontecendo na minha vida. Saudações tricolores!'', escreveu Fred.

A última vez que o artilheiro jogou pela seleção foi em um amistoso com a Costa Rica, em outubro do ano passado - 1 a 0 Brasil, gol de Neymar. Pouco depois, o pai de Fred, Juarez Pinheiro, disse que o filho havia simulado uma contusão para não se apresentar justamente para um jogo contra a Argentina, disputado um mês antes da partida contra os costa-riquenhos.

A partir de então, Fred passou a ser "esquecido'' por Mano Menezes. Recentemente, chegou a dizer que não pensava mais em seleção. Mas o técnico, sempre que questionado sobre o atacante, dizia que não fechava as portas da seleção para ninguém.

Ontem, em Nova Jersey, onde a seleção faz hoje amistoso com a Colômbia, Mano tentou explicar a demora para chamar o atacante novamente. "As escolhas são técnicas e chamo os que estão melhores naquele momento'', disse, demonstrando pouco entusiasmo e chegando a fazer uma careta.

Sobre Diego Cavalieri, o treinador, ao falar sobre a demora na convocação, justificou: "A primeira parte era darmos segurança para os goleiros que vinham sendo convocados. Com a partida contra a Argentina, surgiu a oportunidade para convocá-lo", disse Mano.

O Fluminense teve outros três jogadores chamados para o Superclássico das Américas: o lateral-esquerdo Carlinhos, o meia Thiago Neves e volante Jean, este chamado pela primeira vez.

A lista de convocados, porém, reflete a importância do jogo. Mano Menezes deu espaço para atletas como santista Durval, que, aos 32 anos, foi convocado pela primeira vez para a seleção brasileira, e o meia Fellype Gabriel, que não consegue ser titular no Botafogo.

No entanto, o meia Ronaldinho Gaúcho, do Atlético-MG, mais uma vez foi ignorado, embora esteja novamente em boa fase técnica.

Na lista para o jogo com os argentinos, São Paulo e Grêmio, que disputam a Copa Sul-Americana, foram poupados. O Atlético-MG teve quatro jogadores convocados; o Santos, três, assim como o Botafogo; foram dois do Corinthians e um do Internacional. / COLABOROU GUSTAVO CHACRA, DE NOVA JERSEY

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.