Mano quer chamar só atletas do Brasil para dois amistosos

Primeiro será em maio, antes da Copa América. Ideia do treinador é observar jogadores pouco aproveitados

Sílvio Barsetti, O Estado de S.Paulo

07 de abril de 2011 | 00h00

RIO

A seleção brasileira vai realizar pelo menos dois amistosos neste ano só com atletas que atuam no País. Um em maio, como preparação para a Copa América da Argentina, a ser disputada em julho. A agenda do segundo semestre deve contemplar o outro e até novos jogos. A decisão foi tomada na noite de terça-feira, durante encontro do técnico Mano Menezes com o presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

A ideia partiu de Mano. Ele quer dar oportunidade a vários atletas que não têm vez quando há amistosos entre seleções nacionais em datas estabelecidas pela Fifa. A CBF ainda não definiu as cidades brasileiras que vão receber os jogos, tampouco os adversários.

Depois dos amistosos, Mano e a cúpula da CBF vão avaliar a iniciativa. A tendência é que a seleção faça outros jogos em casa, somente com atletas de clubes brasileiros, até 2014.

Em conversa com alguns jornalistas, ontem, Teixeira disse que a CBF pretende fazer uma bonita festa para a despedida oficial de Ronaldo Fenômeno da seleção - em jogo com a Romênia, no dia 7 de junho, no Pacaembu. "Tenho o Ronaldo como um afilhado. Ele chegou à seleção aos 17 anos e desde então somos amigos", disse Teixeira, que já teve algumas rusgas com o craque. "Ele pode vir a ser um grande dirigente esportivo."

Antes do jogo com a Romênia, a seleção brasileira faz outro amistoso, contra a Holanda, dia 4 de junho, em Goiânia.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.