Maracanã atrasa e só sai em fevereiro de 2013

Sérgio Cabral, governador do Estado do Rio, revela a nova data de entrega, dois meses além do prazo estipulado inicialmente

O Estado de S.Paulo

22 de setembro de 2011 | 03h03

A entrega do Maracanã vai atrasar pelo menos dois meses em relação ao prazo inicial. A admissão foi feita ontem pelo governador do Estado do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral (PMDB). Ele disse que o estádio vai ser entregue em fevereiro de 2013 e não em dezembro de 2012, como foi inicialmente prometido.

Cabral fez a revelação em Londres, Inglaterra, sede da Olimpíada de 2012, onde cumpre agenda que visa a promover o Rio e atrair investimentos estrangeiros para a cidade, palco dos Jogos de 2016. Ele também admitiu que a greve de 18 dias dos operários que trabalham na reforma do estádio atrasou o cronograma das obras. Garantiu, porém, que isso não vai interferir na nova data de entrega. "Está confirmada oficialmente.''

O governador reafirmou que o Maracanã vai ser entregue à iniciativa privada, por meio de processo de concessão já iniciado. "Em fevereiro de 2013 entregaremos o Maracanã já concedido'', afirmou. O novo prazo, acredita, não atrapalha os planos do Rio de receber a Copa das Confederações, em meados de 2013.

Em Belo Horizonte, as obras da reforma do Mineirão foram vistoriadas ontem por técnicos da Fifa. Entre outros aspectos, eles observaram como está sendo o trabalho para garantir sem problemas o fluxo de pessoas e de veículos e também constataram que os pontos cegos que existiam foram sanados.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.