Maracanã conhece o talento de Marta

Ela faz 5 gols na estréia do futebol feminino no estádio

Bruno Chazan, O Estadao de S.Paulo

22 de julho de 2007 | 00h00

A primeira vez no Maracanã não se esquece. Muito menos quando se estréia com uma vitória por 7 a 0. Menos ainda quando se marca cinco gols. Marta tem motivos de sobra para guardar na memória a tarde de ontem. A atacante da seleção brasileira feminina de futebol só não fez chover no passeio sobre o Canadá, que encerrou a campanha perfeita do time na primeira fase: quatro goleadas em quatro jogos. Foi a primeira partida oficial das meninas do Brasil no Maracanã, palco sagrado dos homens. E se engana quem ache que foi barbada: o Canadá, 9º no ranking da Fifa, veio ao Rio com sua seleção principal, estava invicto e vinha da maior goleada do torneio, 11 a 1 sobre a Jamaica. Nada disso, porém, impediu o time de cair de joelhos diante da melhor jogadora do mundo."Às vezes dá vontade de rir, de chorar, de correr, de desabafar... É muita emoção", comemorou Marta, na concorridíssima zona mista montada no estacionamento do Maracanã. "É emocionante jogar aqui. O gramado não estava na sua maior qualidade, mas o importante foi conquistar um bom resultado."A cerimônia de abertura do Pan, de fato, castigou o gramado. Mas isso não foi obstáculo para a alagoana de Dois Riachos, muito superior às outras 21 jogadores em campo. O primeiro gol refletiu o abismo técnico: chapéu numa canadense, corte em outras duas com um só drible e toque com categoria no canto. Os outros saíram naturalmente, em ritmo de treino, assim como o de Rosana e o de Daniela Alves.Com a exibição de gala, Marta assumiu a artilharia do Pan com nove gols. É no embalo da camisa 10 que a seleção segue em busca do bi. Na segunda-feira, faz uma das semifinais contra o México - a outra será entre Canadá e Estados Unidos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.