Maracanã lotado para o confronto mais badalado da temporada

Quase 70 mil torcedores vão empurrar o Flamengo contra o Corinthians no primeiro jogo das oitavas de final

Bruno Lousada e Sílvio Barsetti, O Estado de S.Paulo

28 de abril de 2010 | 00h00

É raro um jogo de futebol mexer com o coração de pelo menos 40 milhões de brasileiros. Não é todo dia que há um duelo entre dois atacantes fatais e com história na seleção: Ronaldo e Adriano. Trata-se de um clássico badalado, considerado o grande confronto do ano até agora e válido pelas oitavas de final da competição mais visada pelos clubes, a Taça Libertadores. O Maracanã, claro, estará lotado para Flamengo x Corinthians, um duelo histórico, cercado de expectativa.

"Acredito em dificuldades, mas não podemos esperar apenas pelo segundo jogo (na próxima quarta-feira, em São Paulo)", declarou o técnico corintiano Mano Menezes. "Se pensarmos que temos de jogar a decisão só no Pacaembu, não será suficiente para passarmos."

O clássico entre o atual campeão brasileiro (Flamengo) e o último vencedor da Copa do Brasil (Corinthians) reúne outros jogadores capazes de roubar a cena, mas as atenções estão voltadas mesmo para os goleadores Ronaldo e Adriano. Os dois vivem momentos parecidos. Brilharam no ano passado, fizeram jus à fama de ídolos, mas nesta temporada lutam contra a balança e as fortes cobranças.

Em 14 jogos pelo time paulista em 2010, o Fenômeno ficou devendo bom futebol e gols: fez apenas cinco - havia feito 10, em 2009, com o mesmo número de partidas. Adriano marcou 12 em 13 confrontos, porém está sem mobilidade e apático. Em nada lembra o artilheiro que levou o Flamengo ao título brasileiro.

Quando o assunto é Copa de 2010, o craque rubro-negro leva vantagem. Embora possa perder a vaga na seleção por causa da má forma física e das últimas atuações pelo Flamengo, o Imperador esteve presente nas últimas convocações de Dunga e alimenta o sonho de ir à África. O Fenômeno não faz parte dos planos do treinador para o Mundial.

Para fugir das provocações prometidas pelos flamenguistas, o Corinthians blindou Ronaldo no Rio. O astro desembarcou na noite de segunda-feira ao lado do presidente Andrés Sanchez. Os demais jogadores e a comissão técnica chegaram só ontem e não passaram pelo saguão do Aeroporto Santos Dumont, pegando um ônibus na pista, que os levou até um hotel em Copacabana.

A conturbada relação entre Ronaldo e a torcida do Flamengo começou no fim de 2008, quando ele assinou contrato com o Corinthians enquanto frequentava a Gávea para se recuperar de uma contusão no joelho esquerdo. Se justificou dizendo que jamais recebeu uma proposta do Flamengo. Ao trocar de cidade, passou a ser considerado traidor pelos rubro-negros.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.