Divulgação
Divulgação

Maracanã vira palco de partida de golfe para crianças carentes

Ação com molecada de Japeri visa popularizar o esporte

O Estado de S. Paulo

06 de maio de 2015 | 21h03

Palco da final das Copas do Mundo de 1958 e 2014, além de várias decisões de Brasileiros, o Maracanã abriu suas portas e cedeu seu gramado para uma partida de golfe nesta quarta-feira. Sim, golfe. Com o apoio da Federação de Golfe do Rio de Janeiro (FGERJ), 16 crianças da comunidade de Japeri, no Rio de Janeiro, tiveram a honra de praticar StreetGolf no lendário estádio, onde muitos craques do futebol brasileiro já desfilaram.

O evento foi o pontapé inicial do Programa Rio StreetGolf, que busca popularizar o esporte no País, que ainda é visto como de elite. Essa modalidade usa bolas e tacos de golfe adaptados, com o objetivo de tornar a prática também viável em ambientes urbanos.

O projeto social terá a duração de 12 meses e levará o StreetGolf a mais de 15 mil crianças e adultos, por meio de uma série de programas criados em escolas e comunidades, além de quatro torneios, que serão disputados no Centro do Rio de Janeiro.

"É incrível poder ensinar golfe a crianças da minha comunidade na casa do meu time de coração, o Flamengo!", disse Cristian Barcelos, primeiro brasileiro a ganhar o Tour Nacional Juvenil de Golfe, mesmo sem pertencer a nenhum clube privado. No dia 5 de agosto, um ano antes do retorno do golfe aos Jogos Olímpicos 100 anos depois, será realizado o primeiro Torneio público de StreetGolf.

Tudo o que sabemos sobre:
GolfeMaracanã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.