Maradona continua, mas perde poderes

Após uma reunião com o presidente da Associação de Futebol da Argentina, Julio Grondona, o técnico Diego Maradona foi mantido no cargo, mas teve seus poderes reduzidos. Primeiro, ouviu que seu auxiliar, Carlos Bilardo, deve ter mais participação nas decisões. Depois, soube que Riquelme, seu desafeto, pode ocupar a vaga de Verón, suspenso.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.