Maradona ''foge'' para a Itália

Técnico ignora reunião com presidente da AFA e se interna em spa para melhorar o físico

Ariel Palacios, BUENOS AIRES, O Estadao de S.Paulo

15 de setembro de 2009 | 00h00

Turbulento e mutável como de costume, o ex-astro do futebol argentino e atualmente criticado técnico da seleção de seu país Diego Armando Maradona decidiu viajar inesperadamente para a Europa, sem nem sequer avisar as autoridades da Associação de Futebol Argentino (AFA). O próprio presidente da AFA, Julio Grondona, ficou sabendo da partida de Maradona rumo ao Velho Continente no domingo à noite, quando El Diez (O Dez) já estava a velocidade de cruzeiro sobre território brasileiro. Segundo seu médico pessoal, Alfredo Cahe, Maradona foi a um spa na Itália para fazer exercícios e uma rigorosa dieta para reduzir de peso.

A notícia de que o ex-astro largou a seleção em um momento crítico para relaxar do estresse e cuidar do aumento de adiposidade corporal pessoal teve um impacto negativo entre os torcedores. Cahe disse que Maradona - que havia voltado a engordar - "estava fazendo exercícios, mas não uma dieta". O médico explicou que teria sido impossível ir a spa no interior da Argentina, pois seria perseguido pela imprensa. A ideia da viagem foi da namorada Verónica Ojeda.

A data de retorno de Maradona é um mistério. Mas as especulações indicam que, após uma semana, o técnico se reuniria com jogadores que atuam na Europa. Dessa forma, ele só retornaria ao país daqui a uma semana e meia.

A viagem do técnico ocorre no meio da maior crise de confiança da seleção desde 1970, quando o time não se classificou para a Copa do México. A equipe está na zona de repescagem após as derrotas perante Equador, Brasil e o Paraguai.

O técnico tinha em sua agenda de ontem uma reunião com Grondona, e seu assessor e manager (espécie de assistente técnico) da seleção, Carlos Bilardo. A ideia era que Maradona fizesse uma autocrítica por seu péssimo desempenho no comando da seleção. A expectativa era de que Grondona determinaria uma série de condições, de olho nos próximos dois jogos - com Peru e Uruguai -, cruciais para que a Argentina possa conseguir a classificação para a Copa. Especula-se que Bilardo assuma parte das funções do Pibe de Oro.

A reunião foi realizada mesmo o técnico. O conteúdo da conversa não foi divulgado. Informações extraoficiais indicam que o presidente da AFA e o manager teriam decidido que o jogo contra o Peru seria realizado em Buenos Aires, no Monumental de Núñez, lugar que desagrada a Maradona.

FACA NOS DENTES

Após a semana no spa, Maradona se reuniria com os "muchachos" Messi, Mascherano e Maxi Rodríguez. No caso dos dois primeiros, pretenderia fazer uma sabatina para saber quais são os motivos para o baixo rendimento. Também teria uma conversa com Higuaín.

Rumores sustentam que Maradona optaria por convocar jogadores que atuam na Argentina. Numa metáfora que mostra Maradona como um pirata pronto para violenta abordagem, uma fonte citada ontem pela edição online do jornal esportivo Olé, indicou: "Diego foi (para a Europa) com a faca entre os dentes."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.