Maradona: ''Já passou o luto''

O desastre da Argentina na Copa já foi absorvido pelo ex-treinador da seleção, que quer voltar a dirigir um time

Ariel Palacios, O Estado de S.Paulo

21 de janeiro de 2011 | 00h00

Diego Maradona afirmou a respeito da Copa na África do Sul: "Já passou o luto. Já estou recuperado". O "Pibe de Oro" (Garoto de Ouro) tenta voltar a ser técnico há sete meses e, até agora, não acertou nada. O ex-treinador da seleção argentina sustenta que a torcida o respaldou após sua saída da equipe, embora diversas pesquisas indicassem que a opinião pública estava a favor de sua demissão categórica. A Argentina deixou a Copa depois de ser goleada por 4 a 0 pela Alemanha, nas quartas de final. "Enquanto estive (na seleção) trabalhei duro e coloquei o melhor time que eu tinha."

Surpreendentemente, Maradona afirmou estar de stand by para ser chamado como técnico de seleção ou de um time argentino ou estrangeiro. "Estamos vendo a possibilidade de continuar trabalhando. E, quando nos derem a chance, lá estarei", disse. Confirmou que vai à Inglaterra, mas não para negociar um posto de técnico. Antes de chegar a Londres, contou, vai a Madrid, visitar o neto Benjamín, filho de Yanina, sua filha, com o jogador argentino Sergio Agüero, do Atlético de Madrid.

Maradona descartou a hipótese de ser candidato a deputado nas eleições deste ano, proposta por um grupo de parlamentares aliados da presidente Cristina Kirchner. "Não quero um lugar no governo. Eu sou do povo". Sua relação com a presidente é boa. Maradona falou que gostaria de "colaborar com o país, mas sem se engajar com uma bandeira política".

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.