Maradona nega ter pedido perdão aos ingleses pela 'mão de Deus'

Craque da Copa de 86 teria dito apenas que não era possível moltar atrás na história

Efe, BUENOS AIRES

02 de fevereiro de 2008 | 14h51

BUENOS AIRES - O craque argentino Diego Maradona negou ter pedido perdão aos ingleses pela "mão de Deus", o famoso gol que marcou na Copa de 1986, publicou nesta semana o jornal britânico The Sun.

"Mudaram os termos da nota. Vou falar com o tradutor que esteve presente, Walter Soriano, e lhe pedirei explicações", declarou o craque.

"Caso pudesse me desculpar, viajar para trás e mudar a história, faria isto", teria dito Maradona, segundo entrevista publicada pelo jornal na última quinta.

Ao falar com a rádio argentina La Red, Maradona apresentou outra versão: "Na realidade o que disse foi que já tinha passado muito tempo e que não se podia voltar atrás na história".

Na última sexta a imprensa esportiva da Argentina dedicou amplo espaço a analisar as desculpas de Maradona aos ingleses por causa do gol de mão que marcou em 1986 durante o Mundial realizado no México.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.