Maradonianos fazem festa para ''Messi-as''

Em Rosário, integrantes da seita que idolatra o técnico argentino transformam meia do Barcelona em ''enviado''

Ariel Palacios, O Estado de S.Paulo

28 de junho de 2010 | 00h00

Com êxtase religioso-futebolístico, os integrantes da Igreja Maradoniana celebraram ontem a vitória da seleção argentina sobre o México. Concentrados na cidade de Rosario, a 306 quilômetros da capital do país, os fiéis da organização lúdico-religiosa que, segundo eles próprios definem, "celebra a presença de Diego na Terra", indicaram que o "Deus do Futebol", isto é, o técnico Diego Armando Maradona, conta com um "Messi-as"(trocadilho em alusão ao homem-chave de Maradona, o "messias" Lionel Messi) para conquistar a Copa do Mundo da África do Sul.

O jogador, nascido em Rosario, embora não tenha marcado gols até o momento nesta Copa, está sendo considerado pelos maradonianos como o "instrumento de Deus para guiar os outros apóstolos (os restantes dos jogadores) no caminho da vitória". Ontem, os "santos" mais louvados pela torcida foram Tevez e Higuaín.

Longe dos rituais maradonianos de Rosario, em Buenos Aires, os torcedores optaram por preparar o típico "asado" (churrasco) dominical para, na sequência, assistir ao jogo pela TV.

Os analistas esportivos começam a mudar o tom negativo e pessimista que tinham com Maradona e seu desempenho como técnico e acentuam os elogios mais do que as críticas. No entanto, ainda destacam que, em caso de vitória na Copa, a população e os comentaristas esportivos tenderão a conceder os louros aos jogadores.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.