Maratona: africanos vencem no Rio

A equipe de oito corredores africanos ficou a 3min36s do prêmio de US$ 50 mil oferecido pela organização da 3.ª Maratona BR de Revezamento para o time que fizesse a prova em menos de 2 horas. Mas os fundistas da África confirmaram o favoritismo e a tradição do continente neste tipo de corrida, hoje, no Rio, ao cruzar a linha de chegada, no Aterro do Flamengo, Rio, após 42km200m, com o tempo de 2h03min36s, recorde da prova (a marca anterior era de 2h06min54s). Os africanos chegaram com vantagem de 1min15s para a equipe do Cruzeiro, segunda colocada, e de 2min41s sobre a de Portugal, terceira. O grande prêmio oferecido na competição de US$ 50 mil ficou para a próxima vez. Nenhuma equipe conseguiu correr abaixo das 2 horas. O calor de mais de 30 graus e a elevada umidade relativa do ar foram apontados como os principais adversários dos atletas. "Tentamos correr o mais rapidamente possível e bater os recordes, mas o das 2 horas não foi possível", comentou o queniano David Cheruyiot, o último na equipe dos oito atletas da África. Cheruyiot correu com o ugandense Godfrey Nyombi, os marroquinos Haman Larbi e Mohammed Habassa, o queniano Philimon Kipkering, e Patrick Ndayisenga e Aloys Nizigama, ambos do Burundi. Valdenor Pereira dos Santos cruzou a linha de chegada com a bandeira do Cruzeiro na mão, comemorando o segundo lugar do Brasil. "Foi uma boa prova, mas o clima estava muito quente e temos de reconhecer que o adversário era forte." A equipe A do Cruzeiro foi formada por Hudson Ferreira Lemos, Rômulo da Silva, Nestor Garcia, Genilson Silva, Paulo Alves dos Santos, Lindomar Ribeiro e Wendel Cruz, além de Valdenor. Feminino - No feminino, a equipe Mizuno/PowerBar também venceu a prova com recorde: 2h27min48s (a marca anterior era de 2h34min28s). Maria Zeferina Baldaia, campeã da São Silvestre do ano passado, foi um dos destaques do grupo, com Ednalva Laureano da Silva, que fechou a corrida, vencendo sua quarta prova consecutiva. As fundistas viajam quarta-feira para Boulder (EUA) para a disputa de uma prova de 10 mil metros. A equipe campeã ainda teve Adriana de Souza, Márcia Narloch, Lucélia Peres, Marília dos Santos, Marlene da Silva e Selma dos Reis.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.