Maratona de Chicago: um morre e 259 são socorridos

Forte calor e baixa umidade geram crise; prova foi suspensa após três horas devido aos incidentes

08 de outubro de 2007 | 11h59

Apesar de ser outono nos Estados Unidos, a cidade de Chicago sofre novamente com as fortes ondas de calor, que resultou na morte de um corredor durante a Maratona de Chicago, disputada no domingo.   O policial Chad Schieber, de 35 anos, desmaiou durante o percurso e veio a falecer momentos depois. A causa da morte ainda não foi definida, mas a direção da prova optou por interromper a competição, uma vez que mais de 49 pessoas foram hospitalizadas, e outras 250 foram atendidas nos postos médicos instalados no percurso.   De acordo com a imprensa local, o forte calor e a baixa umidade relativa do ar foram as causas dos incidentes ocorridos. Com tal cenário, aproximadamente 10 mil dos 45 mil inscritos não compareceram à corrida, que foi suspensa após três horas.   Apesar dos problemas, a organização da prova confirmou a vitória do queniano Patrick Ivuti, no masculino, e a etíope Berhane Adere, no feminino.   Ivuti venceu a prova com um tempo de 2h11min11, deixando para trás, por muito pouco, o marroquino Jaouad Gharib (2h11min11). Na terceira posição ficou o também queniano Daniel Njenga (2h12min45).   A disputa entre as mulheres também foi parelha e Adere venceu com um tempo de 2h33min49 a romena Adriana Pirtea (2h33min52) e a americana Kate O'Neil (2h36min15).

Tudo o que sabemos sobre:
Maratona de Chicago

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.