Maratona reúne 1.500 em Santos

Marílson Gomes dos Santos, da Funilense/Pão de Açúcar e Marizete de Paula Rezende, da Vou Treinar, de Piracicaba, foram os grandes vencedores da 3ª Prova 8 Milhas-Porto de Santos, que reuniu um número recorde de participantes, mais de 1.500 atletas, atraindo ainda um bom público para a Praia do Boqueirão, na manhã deste domingo, durante a largada e a chegada da corrida, que serve como seletiva para a São Silvestre. O percurso de 12.875 metros, saindo da praia e passando por boa parte do porto, considerado o maior da América Latina, foi percorrido por Marílson, de 24 anos, atleta de Brasília, em 38´e 26". Por uma diferença de apenas um segundo, ele deixou de atingir o recorde da prova, registrado no ano passado, que foi de 38´e 25". Em compensação, Marizete de Paula conseguiu ultrapassar o recorde feminino, que era de 44´e 22", ao completar a corrida em 44´e 17". A atleta de 26 anos é atual campeã da Maratona Internacional de São Paulo. Ela foi a terceira colocada na maratona do Rio de Janeiro e, no ano passado, foi a 4ª colocada da 8 Milhas. Marílson foi muito aplaudido ao cruzar a faixa de chegada, em frente à Avenida Conselheiro Nébias, ainda com bastante fôlego. "É sempre uma alegria correr aqui em Santos, porque o público dá sempre uma injeção de ânimo aos atletas no decorrer do percurso e, no final, é sempre esta festa", afirmou. O corredor brasiliense foi o quarto colocado na São Silvestre de 99, segundo na Meia Maratona do Rio Janeiro, tendo vencido recentemente a prova de São Caetano do Sul/General Motors. Além dos atletas de elite, como o maratonista Luiz Antonio do Santos, que ficou em segundo lugar (38´26"); José Teles dos Santos, vice-campeão do ano passado, que chegou em 3º (38´43"); Leone Justino da Silva, em 2º (44´35") e Rosângela Raimundo Pereira, em 3º (44´35"), muitos corredores anônimos marcaram presença na competição. A mãe do brasileiro Sanderlei Parrela, Noêmia Claro Parrela, de 57 anos, que mora no Jardim Piratininga, em Santos, um bairro próximo à Via Anchieta, considerou-se vitoriosa, ao conseguir chegar ao final da prova, mesmo com ligeiro mal-estar, sendo atendida prontamente pela equipe de paramédicos de plantão. Quem foi à Praia do Boqueirão na manhã deste domingo também pôde assistir à apresentação do Coral do Porto de Santos, grupo formado em 99 pela Companhia Docas do Estado de São Paulo (Codesp), em parceria com a Secretaria de Estado da Cultura. Enquanto os atletas corriam pela Avenida Portuária e adjacências, o público teve oportunidade de ouvir clássicos da Música Popular Brasileira, como canções de Ari Barroso, Dorival Caymi, João Bosco, entre outros.HOMENAGEM - Durante a entrega dos prêmios, o locutor do evento pediu que o público concentrado em frente ao pódio fizesse um minuto de silêncio em homenagem as vítimas do atentado registrado na terça-feira, em Nova Iorque. Além dos 86 troféus distribuídos, os atletas receberam R$ 12 mil em dinheiro, concorrendo ainda a passagens aéreas, pacotes turísticos e materiais esportivos. O secretário de Esportes de Santos, Marcos De Rosis; o diretor de Infra-Estrutura da Codesp, Francisco Vilardo e a coordenadora do Programa de Humanização do Porto de Santos e coordenadora da 3ª prova, Cacilda Decoussau Affonso Ferreira, presidiram a entrega dos troféus da 8 Milhas Porto de Santos, que foi organizada pela Codesp, com apoio do Banespa, Rodrimar, Citrosuco, Libra, Itri, Cragea, Santos-Brasil, Saveiros Camuyrano, Copersucar, Portofer, Teaçu, Ferronorte, Caramuru/Sinhá, Transchem, Fertimport, ADM, Cargill, Hipercon, Limpadora Califórnia, Concais, Marimex, Tomé, Petrobrás, Tradeway, Petroquímica União e Termares, Associação Sabesp e Prefeitura.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.