Joe Castro/EFE
Joe Castro/EFE

Marc Márquez dá show na última volta, passa rival e leva na Austrália

Espanhol supera compatriota Lorenzo no fim em Phillip Island

Estadão Conteúdo

18 de outubro de 2015 | 09h50

As oito pole positions conquistadas ao longo da temporada da MotoGP até aqui não deixam dúvidas de que Marc Márquez é um piloto rápido. Neste domingo, o espanhol voltou a provar isso, desta vez em corrida. Em uma última volta impressionante, ele ultrapassou o compatriota Jorge Lorenzo a três curvas do fim para vencer a etapa da Austrália da categoria, no circuito de Phillip Island.

Para Márquez, atual bicampeão, a quinta vitória no ano faz quase nenhuma diferença na classificação geral. Com quatro desistências ao longo da temporada (contra duas dos demais seis primeiros somados), ele já deu adeus à luta pelo tri e agora só se preocupa em mostrar resultado.

Mas, para Lorenzo, a posição perdida nos últimos metros pode fazer muita falta. O veterano espanhol disputa o título com o italiano Valentino Rossi, que terminou só em quarto. A diferença entre eles caiu sete pontos, para 11, mas teria chegado a apenas seis se Lorenzo vencesse a prova.

Os dois espanhóis dividiram a primeira fila no grid de largada com o italiano Andrea Iannone e foi o piloto da Ducati quem pulou na frente após a primeira curva. Quando a segunda volta começou, Rossi, que largou em sétimo, já era o quarto.

A partir daí, Rossi, Márquez, Lorenzo e Iannone, os quatro primeiros da classificação geral da temporada, travaram disputa emocionante pelas quatro primeiras posições em Phillip Island, sempre com Lorenzo à frente, segurando os rivais.

O espanhol da Yamaha entrou na última volta na frente, mas com os três rivais o perseguindo. Lorenzo acabou superado por Márquez, enquanto Rossi perdeu a terceira posição para o compatriota Iannone.

Agora, Valentino Rossi soma 296 pontos, contra 285 de Lorenzo, 222 de Márquez e 188 de Iannone. Quinto na Austrália, o espanhol Dani Pedrosa também é o quinto no geral, com 165 pontos, seguido do britânico Bradley Smith (158) e do italiano Andrea Dovizioso (153).

A MotoGP ainda realiza duas etapas, para conhecer o campeão da temporada. A próxima prova será no domingo que vem, na Malásia. Uma combinação de resultados pode já dar o título a Rossi, um heptacampeão que não vence desde 2009 - foi campeão também em 2001 (500cc), 2002, 2003, 2004, 2005 e 2008. Caso contrário, a decisão será em Valência, Espanha, em 8 de novembro.

Tudo o que sabemos sobre:
motovelocidadeMarc MárquezMotoGP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.